Fórum

Diário de Bordor

Código de busca rápida: 4-5-786-58162

FellGui

FellGui

Postagens: 158Ferro Postagens Perfil no Fórum Diário de Aventuras
Diário de Bordor (I)

Fui convocado em Draynor ainda no amanhecer pelo Mestre de Provisões Gully. O mensageiro que aparentava não ter muita importância comigo, apensas disse que minha presença na taverna de Porto Sarim era de extrema importância. No mais, disse que deveria ser imediatamente.

Rapidamente peguei minhas botas de capitão ocidental tingida de uma cor salubre como as matas de Karamja. Não tardou e já estava com todo o conjunto: Casaco, luvas, calças, botas e chapéu. Dei um beijo em Muller, minha mulher e peguei meu pingente dos Piratas Marginais de Draynor. Enfim fui a passos até a taverna de Porto Sarim.

Passei entre os salgueiros e ao terreno de arvore espiritual. Mas infeliz digo: Não havia ali nenhuma arvore, no mais apenas capim. Cumprimentei apenas a chapéu o pobre do Frizzy Skernip que retribuiu com um aceno, cuja a mão se ocupava com uma pá. Segui um pouco ao sul de onde pude ver de forma linear Frank Barba Ruiva, descobri que ele também havia sido convocado, mas no momento apenas pensei na estranheza do destino que dominava os ares e jogava um odor forte de coincidência.

No entanto, por natureza olhei ao redor, onde vi ainda mais longe, mas na mesma linha Halstein, Emissário dos Descrentes. E para minha surpresa ao pensar vi um marinheiro eufórico. Minto vi apenas seu cheiro.

Bordor
FellGui, o Wikiano
|

30-mar-2017 03:45:09

FellGui

FellGui

Postagens: 158Ferro Postagens Perfil no Fórum Diário de Aventuras
Diário de Bordor (I-Continuação)

Andei com certa pressa e cumprimentei Frank, dessa vez com um saudoso arrebate de mãos. Frank era apenas um pirata em um mundo de navios, ninguém tão importante, mas naquela ocasião a educação geraria a gentileza e o pobre Frank não seria digno do meu desgosto, pois tal recebeu meus cumprimentos com maior respeito.
Não tardando meu movimentos, Frank pós-se a me nomear, falou ele em tom neutro - Bordor Henrich! Prazer imenso em vê-lo - Achei estranho, ao mesmo tempo normal tal ser não convocar meu titulo de "Terrível Pirata". No entanto respondi com veemência - Igualmente, Frank Barba Ruiva!
E sem mais nenhuma palavra, apenas olhares e gesticulações em uma fração de segundos abri a porta da taverna com mãos iluviais e pedi para que entrasse. Ele entrou e logo atrás fui contando os lugares vagos e sem muita distinção contei também os ocupados. No entanto não se faz necessário dizer aqui os nomes e as condolências sem antes apaziguar os ânimos e detalhar de quem eu realmente sou.
Nasci em Porto Sarim, ainda em construção, meu pai era marinheiro das tripulações de Gully, minha mãe era uma feiticeira renomada que trabalhava como engenho nas Torres dos Magos. Em uma hora ou outra nascera eu e nunca jamais outro. Cresci em Draynor, mas nasci em Porto e me desencoivo em Alto mar.

Bordor
FellGui, o Wikiano
|

31-mar-2017 14:28:48

FellGui

FellGui

Postagens: 158Ferro Postagens Perfil no Fórum Diário de Aventuras
Diário de Bordor (I-Continuação)

Meu pai certa vez foi no inverno ao mar, sobre ondas frias com uma equipe de sete marinheiros e Gully. Apenas Gully e ele retornaram. A partir dai meu pai foi condecorado com o título de Terrível, mas ninguém sabe ao certo o porque. Gully presenteou meu pai com uma navio considerável, chamado de Minerador de Adamantio, cujo o nome refere as inúmeras rotas comerciais entre Faladore (Porto Sarim) e Ardonha em troca de minérios que o navio costumava a participar. Este agora é um dos meus três grandes navios e necessito falar das características de ao menos deste. Os seus rastros eram cobertos por uma blindagem, no convés brilhava ao canto mais inacessível uma caixa de riqueza grande. Os cascos refletiam as luzes solares com sua cobertura dourada. E enfim os lemes também dourados.

Nesta vida me sobrou em lembranças do meu Terrível pai apenas seus náufragos. Morreu em uma viagem para Ardonha, eis o que dizem.

Desenvolvendo-me pela cidade, após a morte de minha mãe. Aos vinte e três pude iniciar minha vida de Capitão, que larguei em pouco tempo para adotar a vida de pirata. Que já me lucrou dois navios: Minerador de Runita e Mithril.

Conheci Muller e recebi o titulo de Terrivel Pirata herdado por meu pai. No entanto apenas digo ao futuro que me aguarde, sem dor, respeitando em parte essas diferenças. Diferenças a quais transforma o adorno do presente em nostalgia do futuro.

Bordor
FellGui, o Wikiano
|

01-abr-2017 17:51:38 - Última edição 01-abr-2017 17:54:15 por FellGui

FellGui

FellGui

Postagens: 158Ferro Postagens Perfil no Fórum Diário de Aventuras
Diário de Bordor (I-Continuação)

Havia oito lugares vagos e sete já ocupados e posicionados. Gully mais longe da porta, segurava uma bengala grossa e esverdeada sobre a mesa, enquanto os outros seis piratas apenas observavá e escutava.

Hugle o Pirata Real, sentado ao lado de Gully, usava um traje robusto cor escura com bordas brancas amarronzadas. Hugle era a mente dos mais novos piratas marginais. Usava e desusava seu raciocinio, como se no mundo, ele fosse a unica realidade. Além disso, tinha um conhecimento nato sobre os povos que rodeavam a região de Guilenor. Acreditava ele, que o que nos move é a procura pelo saber e sem este, não seriamos nada.

Wingtain o Linguarudo sentava-se ao lado de Gully, mas na região contraria a Hugle. Abusava de seu jeito ambíguo de falar e escrever. E de fato era um bom escritor, que, buscava na língua a filosofia da vida e da riqueza.

Lucke o Sensível sentava-se ao lado de Wingtain, tinha uma aparecia robusta, e ao menos o que dizem, ele é bastante sensivel aos homens, mas acredito que seja apenas um apresiador dos seus sentidos, afinal, nascido em Ringminthon, não seria incomum herdar tal sensibilidade.

Cante o Dúbil sentava-se ao lado de Lucke e aparentava ser um bom comandante, pois se vestia como um Capitão militar, no entanto era apenas mais um pirata, um ser sinistro e racional. Mal sabe controlar suas impecabilidades, muito menos sabe seu sentido.

Por fim Nietil e Baincon, que são marinheiros.

Bordor
FellGui, o Wikiano
|

29-abr-2017 02:29:48 - Última edição 29-abr-2017 02:36:16 por FellGui

FellGui

FellGui

Postagens: 158Ferro Postagens Perfil no Fórum Diário de Aventuras
Diário de Bordor (I-Continuação)

Os dois marinheiros, nada sei, pois são novos no meu convés.

Gully tomou nota das ultimas notícias decorrentes dos Piratas Marginais. Sentei-me ao lado de Nietil, na cadeira vaga mais próxima da mesa com entalhos, feita de mogno, creio eu e se ainda não me ouso, viera de Ardonha.

Atracamos em terras diversas durante a conversação e chegamos a conclusões natas do próprio saber. Fui informado que devido as condições climáticas iriamos navegar durante toda a estação apenas para o norte, o que nos coloca em direção à Ardonha. Hugle soluçou e disse que seria contra suas expectativas e que tentaria ao máximo não atracar em Karamja.

Disse a todos que ao meu ver estava tudo bem e que não haveria problemas relacionados a clima que me impedisse de ir, por exemplo ao povo do deserto. Todos concordaram apontando suas angustias e suas rotas mais vitoriosas.

No fim de muito debate concluímos que deveria ser mantido as rotas naturais por nossa conta e risco, e que deveria iniciar as viagens marginais - viagens feita em segredos para saquear navios de cidades neutras do Reino, mas que por ser em segredo e de forma mais sigilosa possível nunca teve mérito para ser julgada como crime ao Reino - ainda nesta semana.

Dato aqui todas as minhas notas e se não me satisfaço, apenas, restara de mim um podre nada, se não um dadivo.

Bordor - Primavera
FellGui, o Wikiano
|

29-abr-2017 03:01:43 - Última edição 01-mai-2017 10:45:09 por FellGui

FellGui

FellGui

Postagens: 158Ferro Postagens Perfil no Fórum Diário de Aventuras
Diário de Bordor (II)

Acordei no horário padrão e busquei ao meu almoxarifado, todos os matérias que eu utilizaria para desenvolver um plano concreto de rota até os caribes - perto de Ardonha. No entanto fui interrompido ainda no inicio de tudo, o Wingtain o Linguarudo bateu na porta com expressiva força. Fui até seu encontro e fiz as merecidas condolências e perguntei - ainda que dominado pelo sono - o que traria tão bom homem ao meu recinto.

Ouvi sonolentamente o homem pronunciar com sábia linguagem os graves problemas enfrentados na região Sul de Draynor, acerca da torre dos magos e a região florestal de Lumbridge*. Dizia ele com gesticulação sobre as pontualidades e com estranha auto-condecoração exibia dos mais trágicos confrontos que herdou-lhe três navios de grande porte.

No fim, apenas concluiu que por súplico amor, participasse das mais variadas rotas que tramitava por regiões na área, nomeada de "Mar do Mar" ou na tradução fantasmagórica - origem da palavra - "Mar além do mar". Averiguou que não deveria faltar nada, nem mesmo fazer de mal jeito, pois era de no minimo arriscado uma viagem de tal magnitude. Colocou em parte também os inúmeros perigos até que chegássemos em algum lugar e concluiu sabiamente que a viagem era de puro e simples interesse em descobrir possíveis territórios No pior de tudo, questionou-me: Estas de acordo? - Concordei sem falhar.

Bordor

*Lumbridge ainda vive a guerra entre Zamorack e Saradomin.
FellGui, o Wikiano
|

01-mai-2017 11:21:25

Código de busca rápida: 4-5-786-58162Voltar ao Início